sábado, 4 de outubro de 2008

Sempre quis escrever isso

Querido B.F.D.

Faz tanto tempo que aconteceu o que aconteceu que parece que foi ontem. Nós virou eu e você que virou nós novamente e assim aconteceu/acontece durante esse tempo todo. Não sei o que há entre a gente, e nem quero saber, pois é bom ficar desse jeito.
Pena que você se tornou essa pessoa nojenta e decadente. Eu gostava de ver que você não se deixava influenciar muito pelo meio e era motivo de orgulho te ter ao meu lado. Como as coisas mudam, não é mesmo? "Olha só você aí, tão lindo, rindo assim. Eu sei". Mas você não ri pelos mesmos motivos, te preocupam mais as futilidades do que as coisas boas de verdade da vida. Não consigo entender. Cadê o menino do qual eu me orgulhava?
Você foi, sem dúvida, a maior decepção de toda a minha vida. E digo isso com muito pesar, pois apostei quase todas as minhas fichas em ti. Fiquei pobre, pois perdi a aposta. E ainda estou a me recuperar. Ainda deixo, mesmo desapontada, uma ficha por ti em cada partida. Tenho perdido quase todas. Não sei se vou desistir de você tão cedo.
Agora, não posso negar que não me importo contigo. Quem eu estaria enganando mais se não eu mesma? Você sabe que por mais cretinas sejam as suas atitudes atualmente, eu gosto do você que conheci, que está dentro de ti e que se mostra quando estamos sozinhos. Eu sei, eu tenho certeza de que se você quisesse, derrubaria todo esse muro que construiu com o passar do tempo. Quem sabe eu não consiga derrubá-lo, não é mesmo?
É inegável que amo você, porque sei que quem amo ainda mora nesse seus corpo e mente. Não fuja de si mesmo. Nós dois sabemos que você é lindo e maravilhoso, não precisa se esconder disso! Ah, se você pudesse me ouvir...

C.M.

5 comentários:

Cristal - a louca. disse...

Ah se vc pudesse me escutar...

Muito bonito o texto. E bem escrito.
Parabéns!!!!

E todos os amores, são efêmeros, mesmo que nunca passem...

Beijundas ^^

Ewerton A. Trojan disse...

é uma pena. Não concordo com amores efêmeros, só aprendemos a esquecê-los, deixa-los de lado, mas sempre estarão lá, esperando pra mais um golpe, trazendo à tona dos pensamentos de quem ama milhares de sentimentos.

Love Is A Losing Game - Amy Winehouse

Luisa disse...

É tão ruim se decepcionar, mas a gente acaba nunca desistindo, não é mesmo?

*Lusinha* disse...

Decepcionar-se? É algo que tem acontecido quase todos os dias...
Mas o importante é não deixar de acreditar...
Bjitos!

aneflave disse...

texto bonito e sincero. estranho como muitas vezes apostamos mais em algumas pessoas do que elas mesmas. se perdem em conceitos ruins, talvez por insegurança deixem pra trás tudo aquilo que as tornavam tão especiais. no fim das contas, não cabe a nós salva-las. é o tempo, por mais cliche e piegas que pareça, quem irá mostrar (juntamente com as demais experiências da pessoa) o quão melhor ela poderia ter sido. aí inventaram a saudade.