sábado, 4 de julho de 2009

entre licores e capuccinos


12:12 Hora do almoço. Alguém pensa em mim.
13:13 Já passou da uma hora? Alguém pensa em mim.
(Entremeios te procuro com a certeza de que aparecerás e erro de premonição. Quando menos espero te pego no meu campo de visão para que meu estômago revire com tua presença. Daí te encontro com mais olheiras que poderia imaginar para ti. Será que esses sorrisos curam tua doença de si mesmo? Mas e se você estiver bem, que eu tenho com isso? Por que eu acho que devo te proteger? Será que crio desculpas para ter motivo de falar contigo e saber se está tudo bem? Será que você já não tá BEM grandinho para saber cuidar de si mesmo? Sim.)
14:14 Meu deus! Alguém deve mesmo estar pensando em mim.
(Nó cego na cabeça: um, dois, três, quatro. Ah, não!)
15:15 Menos de uma hora pra ir pro trabalho.
16:16 Como esse tempo passa rápido. Alguém pensa em mim?
17:17 Parei de olhar, não acredito que alguém pense em mim assim tanto.
(Esse trabalho me rende casa coisa...)

Constatações contraditórias:
1 - Adoro transformar missão impossível em possibilidade de futuro.
2 - Menos tempo eu tenho, mais tempo eu perco.

2 comentários:

Lui Barbosa Almeida disse...

"Menos tempo eu tenho, mais tempo eu perco.", o tipo de frase que eu sempre quis dizer.

andré disse...

Por que nas últimas semanas tenho lido coisas que fazem tanto sentido...?